Biologia Médica

 

A Assessoria da Biologia Médica do LACEN-AL é responsável pelo suporte diagnóstico às ações de Vigilância em Saúde, na conclusão dos casos de notificação compulsória do Estado de Alagoas. Realiza exames de alta e média complexidade além de contribuir com a Rede de Laboratórios do Estado, na avaliação do controle de qualidade dos laboratórios públicos e privados. O LACEN-AL atende a demanda de interesse à Vigilância Epidemiológica, encaminhada pelas unidades de saúde da esfera Municipal e/ou Estadual. Compreende os setores de Triagem, Armazenamento e envio de amostras, Virologia, Imunologia, Parasitologia, Bacteriologia, Entomologia, Biologia Molecular e programas ligados diretamente ao Ministério da Saúde, como Tuberculose e HIV e Hepatites Virais.

 

No setor de Virologia são realizados exames virológicos para os agravos de interesse de notificação compulsória como Dengue (NS1), Raiva, Isolamento viral de Dengue, Vírus respiratórios (Influenza A/B), Parvovírus B19.

 

A Imunologia responde por grande parte da demanda dos exames executados no LACEN-AL. Através das técnicas de Imunofluorescência, Elisa ou Quimioluminescência, contribui para confirmação e/ou monitoramento de diversos agravos em saúde pública, como as Hepatites Virais e HIV (testes sorológicos), Sarampo, Rubéola, Citomegalovírus, Epstein Barr, Rotavírus, Sífilis, sorologia IgM para dengue e IgG e IgM para Chikungunya.

 

No setor de Parasitologia são realizados diagnósticos laboratoriais das doenças parasitárias, através da pesquisa de parasitas como Isospora belli, Cryptosporidium parvum, Shistosoma mansoni (controle de qualidade – revisão de lâminas de Kato Katz), Leishmaniose Canina (Calazar), Leishmaniose Humana, Pesquisa de Hematozoários (Malária, Chagas) e apoio aos surtos diarreicos que porventura acometam o estado.

 

No setor de Bacteriologia são pesquisados bactérias e fungos de interesse às infecções hospitalares: hemocultura, coprocultura, orocultura, cultura de secreções em geral, antibiograma e outras pesquisas que necessite o diagnóstico laboratorial para conclusão de casos suspeitos ou surtos que assolem a população alagoana.

 

O setor de Entomologia promove a identificação de vetores transmissores de diversos agravos, através da busca ativa (atividade de campo), monitoramento dos vetores mais frequentes autóctone e alóctone. Apóia as unidades de vigilância em saúde do estado na detecção e prevenção de possíveis novos surtos transmitidos por vetores.

 

A Biologia Molecular do LACEN-AL iniciou com a implantação do Programa da Rede de Laboratórios do Ministério da Saúde com os exames de Carga Viral de HIV-1 e de Imunofenotipagem de Linfócitos TCD4+/TCD8+. Realiza, também, exames de Carga Viral de Hepatite C e Hepatite B e está em fase de implantação dos exames moleculares de Meningite, Dengue, Zika, Chikungunya e Vírus Respiratório, através da técnica de PCR REAL TIME.

 

O setor de Triagem e Armazenamento de amostras é responsável pelo recebimento adequado do material biológico, dentro das normas regulamentadoras de biossegurança e qualidade; controle e armazenamento das amostras destinadas aos diversos setores do LACEN-AL, além de enviá-las aos Laboratórios de Referência Nacional, nas técnicas não realizadas por essa unidade.

 

O Programa da Tuberculose realiza controle de qualidade das baciloscopias dos laboratórios pertencentes à Rede de laboratórios do LACEN-AL, além da cultura do bacilo, exame este que é o “padrão ouro” para o diagnóstico da Tuberculose. O setor pretende implantar, ainda esse ano, o exame de cultura líquida e o diagnóstico molecular do bacilo.